Supply chain, desafios atuais a serem enfrentados

Entenda quais os principais desafios da supply chain atual e quais como enfrentá-los, fazendo sua empresa sobreviver aos efeitos da pandemia. Confira!

É verdade que a pandemia impactou fortemente nas cadeias de suprimento mundiais. Praticamente todas as empresas no globo sentiram os efeitos, o que obrigou o supply chain a se transformar e buscar formas de se adaptar.

Mas hoje, em 2022, podemos dizer que foi o suficiente?

Infelizmente, ainda há instabilidades que prejudicam o supply chain. Para muitas organizações, da indústria ou varejo, o grande desafio já não é atrair novamente os clientes.

Soluções como o e-commerce potencializaram suas vendas e permitiram a consolidação de outros canais, como o digital.

O maior desafio para muitos ainda é o supply chain.

No fim de fevereiro, a revista Exame publicou um artigo muito interessante sobre o assunto. Nos inspiramos em sua leitura para entregar a nossa própria visão sobre quais os desafios do supply chain atual.

Que tal seguir na leitura conosco?

Os efeitos de um supply chain falho

Uma coisa é possuir problemas na forma que sua empresa lida com a própria cadeia de suprimentos. Para isso, existem maneiras de otimizá-lo — como muitos de nossos conteúdos ensinam.

No entanto, e quando o problema está no próprio supply chain? É o que as empresas enfrentam hoje.

De acordo com a revista Exame, “toda criação de experiências pode ir por água abaixo quando o produto simplesmente não está disponível“.

E não há verdade maior do que essa.

Na era da transformação digital, prezar por uma boa experiência do cliente é um dos pilares para a construção de uma estratégia bem-sucedida.

Porém, e quando os produtos ou suprimentos não estão disponíveis no mercado — ao menos como estavam anteriormente?

Os efeitos podem ser tremendos, especialmente na reputação de uma marca. Imagine fazer um pedido de um produto considerável, como um carro, e recebê-lo meses ou até um ano depois? 

É uma das experiências que a matéria que citamos conta: a dificuldade de grandes empresas de cumprirem com seus pedidos, por conta do atraso de fornecimento.

O pior é que existem organizações de bens essenciais, como supermercados, sofrendo com a falta de produtos, deixando prateleiras e os carrinhos dos clientes vazios.

E como resolver o problema do supply chain pós-pandemia?

Existem diferentes maneiras de encarar o tema e de propor soluções. No momento, é difícil falar que investir em X ou Y vai, de fato, arrumar seu supply chain.

Certamente, conforme a matéria cita, haverá uma mudança no mindset das empresas (na sua, já mudou?), com ações como:

  • A busca por novos parceiros comerciais;
  • O estabelecimento de novas práticas de qualificação de fornecedores;
  • A regionalização da compra, produção e distribuição dos insumos necessários;

Porém, questões infraestruturais levam tempo para serem resolvidas — o que, evidentemente, muitas empresas não possuem.

Por isso, o olhar das empresas se volta para a tecnologia e seu potencial transformador.

Outra maneira de solucionar os problemas é olhando para dentro e revendo o modelo de negócios da empresa. Uma das feridas que precisam ser “cutucadas” é o Just-in-Time, por exemplo.

Popularizado por empresas como a Toyota, o JIT é uma das estratégias de fabricação mais eficazes e capazes de reduzir custos.

No entanto, ela vem com uma consequência: empresas que optam pelo JIT não possuem estoque — ou, ao menos, somente o mínimo possível.

É uma abordagem excelente de um ponto de vista de otimização de custos, mas que obviamente pode colapsar diante de um supply chain falho.

Ou seja, o que uma empresa ganha em termos de eficiência e velocidade produtiva, ela perde na resiliência de sua produção.

E veja bem: a pandemia é apenas o exemplo mais recente. Interrupções na cadeia de suprimentos devido a desastres naturais, como inundações, custam bilhões em perdas de produção e receita.

Esses eventos provavelmente aumentarão em frequência nos próximos anos devido às mudanças climáticas.

As interrupções causadas pela pandemia e pelos desastres naturais teriam sido desafiadoras em qualquer circunstância, mas certamente foram agravadas pela crescente dependência mundial da fabricação just-in-time.

Nossa sugestão é que as empresas repensem esse modelo, mantendo estoques para aumentar a resiliência, mesmo que seja à custa de lucros de curto prazo.

A tecnologia como propulsor de um novo supply chain

A utilização de dados (do big data, business intelligence, entre outras práticas) pode revolucionar a forma que as empresas constroem sua supply chain.

Conforme o artigo cita, é preciso olhar para o problema de frente e buscar compreender os gargalos da cadeia produtiva.

Apostar em soluções que potencializem a transparência entre sua empresa e seus fornecedores. Sim, a tecnologia pode ajudar na crise de suprimentos!

Nesse ponto, vale ressaltar, ferramentas como o U-qualify podem ajudar enormemente. A solução automatiza todo processo de homologação e qualificação de fornecedores.

Assim, é possível reduzir o ciclo de compras, aumentando a segurança dos processos e, claro, sua visibilidade.

Afinal, com poucos cliques e em questão de segundos, você vai saber quais fornecedores estão alinhados com sua política de compliance.

Além disso, repensar suas dinâmicas de distribuição talvez seja necessário — voltando-se para um olhar mais regional, como apontamos anteriormente.

É o que marcas como a Nike já estão fazendo — reduzindo sua dependência das cadeias de suprimentos chinesas e vietnamitas.

 

E na sua empresa, como a questão do supply chain é encarada? Ao longo dos últimos anos, com a pandemia, como sua operação foi afetada e quais soluções você utilizou para vencer os problemas?

Esperamos que esse artigo sirva de luz para aqueles empreendedores em busca de respostas.

E lembre-se que soluções como o U-qualify podem ajudar sua operação a melhorar sua eficiência, otimizando processos e reduzindo custos essenciais para a manutenção do fluxo de caixa.

Que tal testar o U-qualify gratuitamente?

Antes de partir, que tal seguir de olho aqui nos blogposts da U-qualify? Sempre lançamos conteúdos novos sobre dicas de gestão e tendências do supply chain, confira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Software para homologação de empresas com mais de 20 fontes de verificação.

Nos acompanhe

Entre em contato

Telefone: (11) 4280-8482

E-mail: contato@uqualifyapp.com

© U-qualify – Todos os direitos reservados 2020-2021.