Entendendo o termo elasticidade dos preços e como ele pode afetar sua gestão

Compreenda mais sobre o termo elasticidade dos preços, o que esse indicador econômico significa, como calculá-lo, exemplos e sua importância para a gestão!

A elasticidade dos preços é um indicador econômico que mede a mudança do grau de desejo de um determinado grupo de pessoas por um produto ou serviço, em relação à sua variação de preço.

Esse é um termo bastante discutido, especialmente quando falamos da “lei da oferta e demanda”. No entanto, no mercado, os gestores de supply chain e de produto pouco se aprofundam nesse conceito.

Embora não seja um indicador obrigatório, é essencial conhecê-lo na hora de precificar seus produtos ou serviços, bem como entender a maneira que a demanda influencia nos preços.

Quer entender mais? É só continuar a leitura conosco!

O que é a elasticidade dos preços?

Você sabia que existem diferentes indicadores de elasticidade dos preços? Tanto de oferta, quanto de demanda. É essencial compreender isso antes de qualquer coisa. Trata-se de uma medida econômica sobre o quão sensível é um fator econômico a outro.

A elasticidade dos preços da oferta mede a capacidade de resposta à oferta de um bem ou serviço após uma mudança em seu preço de mercado.

É simples: a oferta de um produto vai aumentar quando seu preço aumentar. Por outro lado, a oferta de um produto vai diminuir quando seu preço diminuir.

Já a elasticidade dos preços da demanda mede o quão responsiva a quantidade demandada é afetada por uma mudança de preço.

No geral, a elasticidade de preço mede o quanto a oferta ou demanda de um produto muda com base em uma determinada mudança no preço. 

No caso da elasticidade dos preços por demanda, tem relação com a necessidade do consumidor.

Já no caso da elasticidade dos preços por oferta, tem relação, por exemplo, mudanças na oferta ou demanda para mudanças no preço, ou mudanças na demanda para mudanças na renda.

Exemplos de produtos elásticos incluem roupas ou eletrônicos, enquanto produtos inelásticos são itens como alimentos e medicamentos controlados.

Como calcular a elasticidade dos preços?

Podemos considerar duas fórmulas para a elasticidade, uma para demanda e outra para a oferta. São elas:

Elasticidade dos preços por demanda = (% de mudança na quantidade demandada) / (% de mudança no preço)

Elasticidade dos preços por oferta = % Mudança na Oferta / % Mudança no Preço

Exemplos de elasticidade dos preços

Um exemplo interessante da elasticidade dos preços (no caso, por demanda) é dos valores praticados pela Uber!

Como você deve saber, o Uber usa um algoritmo de “preço de pico” durante os momentos em que há uma quantidade acima da média de usuários solicitando viagens na mesma área geográfica.

A empresa aplica um multiplicador de preço que permite ao Uber equilibrar a oferta e a demanda em tempo real.

Há outro exemplo que vale citar, que é bem importante para nós do Brasil, especialmente em nosso dia a dia.

Diz respeito ao preço do petróleo durante a crise do Covid-19.

Embora o petróleo seja geralmente muito inelástico (ou seja, a demanda tem um pequeno impacto sobre o preço do barril), houve uma queda histórica na demanda global por petróleo durante março e abril. Afinal, as pessoas pararam de sair de casa.

Em abril, no entanto, houve um repentino aumento da oferta e falta de espaço de armazenamento, pois a produção de barris não parou.

Ou seja, muita oferta para pouca demanda, o que desvalorizou o produto.

Todos esses fatores ocasionaram um evento bem marcante: a negociação de barris de petróleo em preços negativos.

Como a elasticidade dos preços afeta sua gestão?

A elasticidade nos ajuda a entender o quanto uma mudança no preço afetará o comportamento do mercado.

Se fizermos uma pequena mudança no preço, a mudança terá um impacto dramático na demanda pelo produto ou apenas um impacto pequeno?

A elasticidade dos preços é a medida da resposta do mercado às mudanças de preço que seu negócio efetua.

É importante para sua gestão, especialmente no caso da precificação dos seus bens ou serviços. Desse modo, você vai entender se vale a pena mudar o preço de uma solução, tendo maior poder de previsibilidade do mercado.

Um desconto aumentará as vendas? Um aumento de preço vai ocasionar a perda de muitos compradores ou só alguns?

A verdade é que empresas com alta elasticidade dos preços acabam competindo com outros negócios em preço e são obrigadas a ter um alto volume de transações de vendas para se manterem lucrativas.

As empresas inelásticas, por outro lado, possuem bens e serviços indispensáveis ​​e desfrutam do luxo de estabelecer preços mais elevados.

Além dos preços, a elasticidade de um bem ou serviço afeta diretamente as taxas de retenção de clientes de uma empresa.

As empresas muitas vezes se esforçam para vender bens ou serviços com demanda inelástica.

Ou seja, independente de aumentar os preços, seus clientes permanecerão fiéis e continuarão a comprar seu bem ou serviço.

 

Gostou do conteúdo? Esperamos que aprender esses conceitos seja útil na gestão do seu negócio!

Para aproveitar a tecnologia na otimização e automação de seus processos de gerenciamento de fornecedores, confira mais sobre o U-qualify!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Software para homologação de empresas com mais de 20 fontes de verificação.

Nos acompanhe

Entre em contato

Telefone: (11) 4280-8482

E-mail: contato@uqualifyapp.com

© U-qualify – Todos os direitos reservados 2020-2021.