4 etapas para implementar governança corporativa em sua empresa

Entenda como implementar governança corporativa no seu negócio com nossas dicas e revolucione seus processos!

Que a governança corporativa é importante, você já sabe. Se a sua empresa mira o sucesso, contar com diretrizes que guiem sua gestão e garantam o cumprimento das políticas corporativas, é essencial.

Afinal, a organização é uma das chaves para que seu negócio se destaque da concorrência e se mantenha na frente — não apenas no curto, mas no longo prazo.

Mas afinal, a governança corporativa é realmente importante? Falamos sobre o tema em um artigo passado, explicando não apenas o conceito, mas também como se encaixa na administração de um negócio.

E sim, é muito importante!

Seja para micro, pequenas ou grandes empresas, a governança é determinante para que a operação funcione da melhor maneira.

Porém, para muitos líderes de negócio, esse é um tema complexo não apenas na conceituação, mas também na aplicação.

Como implantar a governança corporativa na sua organização? A resposta para essa pergunta depende, já que esse sistema de regras é personalizado para cada negócio.

É o que vamos explicar para você nesse conteúdo, continuando nossa jornada de aprendizagem sobre o tema. Preparado? É só seguir a leitura, confira!

Como implementar a governança corporativa?

Como já explicamos, a governança corporativa é um sistema de regras e diretrizes que serve para direcionar a gestão empresarial, bem como estabelecer os interesses da organização em relação ao mercado.

Isso quer dizer que é um documento que até mesmo define as metas e objetivos da organização.

Além disso, é um dos guias para a tomada de decisão dos stakeholders. Isso quer dizer que define também a conduta ética, os valores e a missão do negócio, de modo a estruturar sua postura diante do mercado.

É algo essencial em vários momentos, especialmente para avaliar o lançamento de novos produtos ou mesmo em negociações com possíveis investidores.

Em geral, podemos vincular 4 princípios à boa governança:

  • Transparência: promover uma comunicação transparente sobre todos os aspectos da empresa para todos os envolvidos.
  • Equidade: nivelar as cobranças e responsabilidades dos envolvidos com o negócio sobre as diretrizes de governança.
  • Prestação de contas: de forma constante, é preciso prestar contas aos stakeholders sobre as decisões tomadas e resultados obtidos.
  • Responsabilidade: compromisso responsável, sustentável e socialmente positivo de operar de forma funcional.

No entanto, essa é só a parte teórica. E na prática, como implementar a governança corporativa? Confira nossas dicas!

1# Monte um board forte

Um dos elementos mais essenciais da governança corporativa é a composição do board administrativo, composto de sócios, conselheiros e acionistas.

Recomendamos que esse conselho de administração seja composto por pessoas experientes, apaixonadas pelo seu negócio ou ramo de atuação, e que possuam o tempo e a energia necessários para cumprir a função.

Esses membros também devem ser um grupo diversificado que traga insights variados para a mesa.

Assim como sua empresa faz um esforço para atrair e reter os talentos do seu negócio para garantir uma vantagem competitiva, você também deve trabalhar para criar um board administrativo qualificado.

Para isso, recomendamos propor ferramentas como um curso ou treinamento para lidar com a administração de um negócio, lapidação da tomada de decisão, gestão de pessoas, entre outros.

Assim como seus colaboradores, seus líderes de negócios devem ser constantemente qualificados, mantendo-os engajados para maximizar o valor da perspectiva única de cada diretor.

2# Promova a lealdade e a confiança

A lealdade de uma empresa é para com os seus clientes, colaboradores e, principalmente, acionistas (caso seja pública).

É por isso que o board de administração deve defender os interesses de quem investe nela, mantendo os mais altos padrões éticos.

O segredo está na colaboração e no diálogo aberto.

Algumas empresas incentivam os membros do conselho a ter contato direto com os acionistas ou designar diretores selecionados para fazer a ligação com eles.

Como os diretores têm a tarefa de tomar as decisões mais críticas da empresa, o contato com os acionistas é importante para garantir que essas decisões tenham o resultado desejado.

Um desdobramento da lealdade aos acionistas é a transparência, não apenas sobre os resultados financeiros, mas também sobre as funções e responsabilidades dentro da empresa, objetivos, desafios, decisões estratégicas e futuras fusões e aquisições.

Ok, e se a sua empresa não possuir acionistas e for administrada apenas por membros da sua família, enquadrando-se como pequena?

Bom, nesse ponto, a dica ainda se aplica, mas com o foco no que o diretor ou presidente do negócio crê ser a melhor direção.

3# Simplifique processos

A governança corporativa, na prática, pode ser um pouco exaustiva, especialmente se a sua empresa já possuir determinada estrutura corporativa.

Por isso, contar com ferramentas que auxiliem e automatizem algumas tarefas é essencial.

Por exemplo, um CRM ajuda a automatizar toda gestão de relacionamento com clientes, simplificando a atuação do seu time e possibilitando que os líderes acessem resultados e gerem relatórios com poucos cliques, rapidamente.

O mesmo pode se dizer de um sistema de homologação e qualificação periódica dos fornecedores. Desse modo, seu time não precisa perder dias na tarefa, mas deixa tudo nas mãos de um software inteligente.

Vale ressaltar que a comunicação é fundamental.

A comunicação e o fluxo de informações entre o conselho e a administração, juntamente com a comunicação com todos os acionistas e stakeholders, estão entre as chaves para uma boa governança corporativa.

4# Monitore o desempenho organizacional

Por fim, não se esqueça de monitorar o desempenho da sua empresa, garantindo que todas as diretrizes estejam sendo seguidas (e as metas sendo alcançadas).

Como? Bom, o primeiro passo é identificar os principais indicadores de desempenho (KPIs) do negócio, estabelecendo medidas apropriadas para determinar o sucesso ou o fracasso das ações tomadas.

Como board, os diretores devem definir um formato e uma frequência para apresentar, analisar e discutir relatórios, garantindo que todos os assuntos sejam abordados.

Agora que você aprendeu como implantar a governança corporativa na sua empresa, que tal começar agora mesmo?

Esperamos que as nossas dicas ajudem você nessa missão e simplifiquem o processo de adequação dos seus processos!

Para seguir aprendendo sobre como melhor gerenciar seu negócio e suas parcerias comerciais, continue lendo os nossos conteúdos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Software para homologação de empresas com mais de 20 fontes de verificação.

Nos acompanhe

Entre em contato

Telefone: (11) 4280-8482

E-mail: contato@uqualifyapp.com

© U-qualify – Todos os direitos reservados 2020-2021.