Em tempos de inflação, como negociar com fornecedores

Entenda como negociar com fornecedores durante tempos de inflação, enfrentando as incertezas das crises econômicas e fechando melhores contratos.

Fonte: Unsplash

 

A capacidade de negociar com fornecedores durante uma crise econômica, em tempos de inflamação e após uma pandemia, é um diferencial e tanto.

E pode significar muita coisa para sua empresa: estabilidade econômica e espaço no caixa para seguir operando.

No entanto, isso exige bastante: é preciso praticamente reaprender a negociar com fornecedores.

Neste artigo, vamos te ajudar a desenvolver essa habilidade, melhorando sua habilidade de comunicação para persuadir e gerenciar com sucesso seus fornecedores neste novo momento.

Assim, você conseguirá melhores preços e condições para continuar seu negócio estável, mesmo em momentos de crise e tempos de inflação. Vamos lá?

Negociando com fornecedores durante uma crise

É como disse Darwin: “adapte-se ou morra“.

Em tempos sem precedentes, as empresas precisam mudar a forma como negociam, ou perderão mais do que ganham.

Assim, os profissionais de Compras precisam se adaptar para vencer nesse novo momento do mercado.

Como? Bom, você pode começar de maneira mais prática, entendendo o momento.

A pressão para reduzir custos está aumentando a cada dia — uma necessidade de negócio.

Acontece que todos os participantes da sua cadeia de suprimentos também precisam garantir a continuidade do supply chain.

Ou seja, o que você precisa é garantir a viabilidade dos principais fornecedores do seu negócio.

Assim, retém sua capacidade produtiva, mesmo que reduzida, e pode aumentar a produção à medida que a economia mostre seus primeiros sinais de recuperação.

1. Revisite os contratos de fornecedores

Muitas empresas estão se vendo sobrecarregadas com contratos que se tornaram pesados demais para a situação atual da empresa e do mercado.

Sugerimos que as empresas analisem sistematicamente seus principais contratos de fornecedores para determinar se há uma base legítima para renegociação e, se houver, iniciem as negociações de forma colaborativa.

Por exemplo, muitos contratos de fornecedores atuais são baseados em custos de materiais e mão de obra, por conta da demanda contra a oferta.

Já que o momento do mercado é outro, existe uma base razoável para que você abra novas negociações.

2. Procure manter a viabilidade de fornecedores críticos

Independentemente do que sua empresa faça, muitos de seus fornecedores enfrentarão uma pressão significativa de redução de preços, o que será acompanhado por uma redução na demanda.

No entanto, elas tentarão ao máximo evitar perder receitas.

Se falamos de seus fornecedores mais críticos, essa situação pode se tornar uma sinuca de bico.

Portanto, cabe ao responsável pela gestão da cadeia de suprimentos manter o relacionamento com essas empresas, mostrando sua importância para a cadeia de suprimentos.

Agora, como reduzir valores? Para isso, recomendamos que volte no passo anterior e entenda como agir.

No entanto, não se esqueça de assegurar que seus fornecedores irão manter o padrão de qualidade esperado — afinal, eles próprios estarão enfrentando pressões financeiras.

3. Simplifique sua cadeia de suprimentos

A cadeia de suprimentos de uma empresa é tão forte quanto o elo mais fraco, e as condições econômicas atuais colocam uma pressão desproporcional sobre os fornecedores mais fracos.

Durante os períodos de crescimento, muitas empresas se descobrem agindo rápido demais para analisar e qualificar fornecedores.

Em momentos de crise, no entanto, eles se provam de pouco valor ou mesmo a fonte de riscos desnecessários.

Sugerimos que você examine seus fornecedores e tente “limpar” a carteira, da forma menos danosa que conseguir.

Assim, otimizará sua cadeia de suprimentos e reduzirá os custos.

 

É claro que, além de negociar com fornecedores, você precisa fazer sua parte na gestão da cadeia de suprimentos.

Seus processos internos precisam ser otimizados e incorporados.

Mas calma, não falamos de grandes investimentos ou gastos: mas de uma decisão acertada para o futuro do seu negócio.

Um software que automatiza a qualificação de fornecedores pode ser a peça que faltava para seu setor de compras.

Uma solução completa, como o U-qualify, permite que você crie seu próprio layout de regras para compliance.

Assim, o próprio sistema realiza consultas automatizadas e comprovadas em mais de 20 fontes de verificação oficiais.

Desse modo, você sempre terá em mãos as informações necessárias para entender se um fornecedor é qualificado ou não para atender suas demandas.

Interessou? Então aproveite: você pode testar o U-qualify gratuitamente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Software para homologação de empresas com mais de 20 fontes de verificação.

Nos acompanhe

Entre em contato

Telefone: (11) 4280-8482

E-mail: contato@uqualifyapp.com

© U-qualify – Todos os direitos reservados 2020-2021.