5 principais problemas relacionados ao setor de compras e como contorná-los?

Te contamos quais os principais problemas que o setor de compras enfrenta no seu dia a dia — e indicamos como solucioná-los! Confira:

Fonte: Unsplash

Uma das principais missões do gestor de aquisições é tornar o setor de compras o mais eficiente possível. Ou seja: comprar na medida, de modo que o setor cumpra seu papel no processo produtivo, mas que também seja vetor de melhorias.

Muitas vezes, isso quer dizer o seguinte:

Tornar o setor de compras tão eficiente que ele jamais compre materiais, produtos e insumos em excesso ou abaixo da quantidade necessária.

Porém, esse é um objetivo que vai muito além da matemática. Não se trata de “comprar certo”, mas melhorar os processos do setor de compras como um todo.

Com uma cultura de inovação que mova os gestores e colaboradores, a empresa pode olhar para o processo de aquisição de maneira diferente. À frente do seu tempo.

Para isso, no entanto, é necessário antes mitigar algumas falhas que insistem em florescer no setor de compras. Você sabe de quais práticas a gente está falando?

Neste conteúdo, vamos mergulhar nesses problemas, mostrando não apenas um pouco de suas consequências, mas também como evitá-los!

E então, preparado para aprender ainda mais? Confira!

5 erros que o seu setor de compras NÃO pode cometer (e como contorná-los)!

Para o setor de compras, o dia a dia operacional é um verdadeiro desafio: preços são voláteis, fornecedores entram e saem da sua carteira, problemas inesperados afetam a logística e ameaçam toda sua cadeia de suprimentos.

E então, como proceder? Uma forma é olhar para dentro e buscar as soluções para os seus velhos problemas.

Desse modo, é possível desenvolver um setor de compras mais eficiente e, principalmente, mais resiliente — preparado para situações adversas e capaz de fazer a diferença nos resultados da empresa.

1# Não criar ou não seguir o planejamento de compras

Podemos apontar com tranquilidade que o setor de compras é o mais responsável pelos gastos de uma organização.

Essa afirmação sozinha já mostra a necessidade do setor ser conduzido em seu dia a dia por um planejamento de compras assertivo.

Através dessa ferramenta, é possível definir prioridades e expectativas de maneira ampla, facilitando o controle de resultados — o que facilita a identificação de problemas e oportunidades de melhorias.

Uma dica aqui é investir em um software que automatize processos administrativos do setor de compras.

A tecnologia pode ajudar sua empresa a ter ganhos produtivos incríveis, facilitando o desenvolvimento e gestão do planejamento.

2# Comprar sem antes pesquisar

Um dos principais papéis dos profissionais de Compras é agir como verdadeiros investigadores.

Por isso, a pesquisa é uma das tarefas essenciais para maximizar a eficiência do setor, ajudando a encontrar os melhores fornecedores.

Esse é um dos pontos em que a tecnologia para gestão de fornecedores pode auxiliar, compilando diversos dados sobre a qualidade e o nível de entrega de diferentes parceiros comerciais mapeados.

É um processo que, inclusive, deve estar documentado em seu planejamento, garantindo a padronização na pesquisa por todos os compradores.

3# Optar por preço em detrimento de custo-benefício ao buscar fornecedores

Aqui vai um dos principais problemas do setor de compras, que observamos com frequência no dia a dia: optar por preço sem considerar o custo-benefício.

Você sabe, não precisamos repetir a máxima de que, ao comprar, você deve se atentar a uma série de fatores e não apenas o preço.

Porém, com a correria do dia a dia, é comum que muitas empresas e setores de Compras acabem caindo nessa armadilha.

Esse é um erro que pode prejudicar toda a qualidade da sua entrega final, o que afeta principalmente a experiência do cliente — e os efeitos negativos podem ser bem grandes, respingando em sua lucratividade.

Nesse ponto, um sistema para gestão de fornecedores também pode ajudar, auxiliando em uma visualização mais ampla das ofertas de cada fornecedor em potencial.

Assim, sua tomada de decisão ganha em qualidade, o que contribui para o nível de entrega da sua empresa!

4# Negligenciar a gestão de contratos

Muito se pensa que a gestão de fornecedores se limite à gestão de relacionamento com um parceiro comercial.

Bom, essa atividade vai muito além disso.

O que inclui a gestão de contratos: ou seja, gerenciar expectativas e alinhar objetivos do ponto de vista legal.

Cada empresa deve criar o processo que melhor se encaixe em suas necessidades, de modo que proteja tanto a relação com o fornecedor, como a própria organização!

5# Relegar a qualificação periódica dos seus fornecedores

Por fim, vemos que muitas organizações acabam relegando a qualificação periódica dos fornecedores como uma tarefa secundária.

Provavelmente, esse é um dos principais motivos pelo qual você esteja buscando soluções para o setor de compras.

Mas nós entendemos: da maneira tradicional, a qualificação periódica é uma tarefa repetitiva, demorada e que ocupa muita mão-de-obra.

É por isso que você pode apostar na automatização de processos para auxiliar nesta demanda.

Um exemplo é o U-qualify, um software que automatiza a homologação e qualificação periódica dos fornecedores.

Com ele, você desenvolve seu próprio layout de compliance e submete os fornecedores cadastrados em seu ERP a um processo de verificação periódica.

O próprio sistema faz os check-ups, em consultas auditáveis feitas em mais de 20 fontes confiáveis. Assim, você garante que todos os fornecedores atuais estão seguindo suas exigências e mantém o nível de qualidade que você espera.

Que tal conhecer ainda mais? Então aproveite e teste o U-qualify gratuitamente!

E para conhecer ainda mais sobre gestão de fornecedores, além destas dicas, continue lendo o nosso blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Software para homologação de empresas com mais de 20 fontes de verificação.

Nos acompanhe

Entre em contato

Telefone: (11) 4280-8482

E-mail: contato@uqualifyapp.com

© U-qualify – Todos os direitos reservados 2020-2021.